Veterinários descrevem pela primeira vez em um estudo, um falso positivo no teste de leucemia felina, em gatos com anemia.

No Departamento de Medicina Interna do AniCura Ars Veterinaria Hospital Veterinari verificou-se que, muitos gatos com anemia de origem autoimune, estão a obter resultados falso-positivos nos testes rápidos de leucemia felina, uma doença crónica que pode causar graves problemas de saúde.

O vírus da leucemia felina (FeLV)

O vírus da leucemia felina (FeLV) é uma doença crónica que pode causar sérios problemas de saúde em gatos. Entre os sintomas estão febre, perda de peso, aspeto desfavorável do pelo e imunossupressão. Além disso, os gatos com leucemia podem apresentar anemia, uma redução de hemoglobina que geralmente manifesta sinais de fraqueza, apatia, taquicardia e dificuldade respiratória.

A leucemia é mais comum em gatos que têm contacto com o exterior, e é transmitida através da saliva ou do sangue, inclusive por contacto direto com urina ou fezes que contenham o vírus. No entanto, no AniCura Ars Veterinaria Hospital Veterinari, foi detetado pela primeira vez que, vários gatos que não tinham contato com o exterior ou com outros gatos, apresentavam resultados positivos nos testes rápidos de FeLV. Estes testes permitem detetar o antígeno do vírus da leucemia com uma pequena amostra de sangue.

Detetados pela primeira vez falsos positivos

Perante esta situação e considerando dados tão significativos, a nossa equipa de investigadores optou por realizar um estudo mais abrangente para verificação, liderado pelo Departamento de Medicina Interna do centro. Esta pesquisa revelou que 18 gatos com anemia de origem autoimune obtiveram um resultado falsamente positivo nos testes rápidos de leucemia felina. O estudo, "A retrospective review of cats with suspected false positive results in point-of-care feline leukemia virus tests and concurrent immune-mediated anemia," publicado na revista de medicina veterinária JAVMA, descreve os resultados clínicos, o diagnóstico, o tratamento e a sobrevivência desses gatos. A amostra foi recolhida em animais atendidos em diferentes centros de referência em Espanha, Itália e Reino Unido, com anemias autoimunes e resultados contraditórios nos testes de diagnóstico de leucemia.

O ponto de partida foi a revisão retrospetiva dos registos médicos de cinco instituições veterinárias para identificar gatos com anemias autoimunes, que apresentavam resultados positivos nos testes rápidos de leucemia felina, mas negativos nos testes de PCR provírus em sangue periférico, na ausência de outras doenças. Além disso, a equipa conduziu uma análise de sobrevivência para avaliar semelhanças com dados previamente publicados.

Com base nesses resultados, os especialistas da AniCura concluíram que é necessário confirmar os resultados positivos de anemia com ferramentas adicionais, como testes de PCR provírus, uma vez que diferentes testes sorológicos externos podem ser contraditórios, como referido no relatório.

"Embora o teste de FeLV seja muito prático e útil, o nosso estudo destacou a importância de se realizar uma PCR complementar em casos de anemia para confirmar o resultado. Caso contrário, é possível classificar erroneamente gatos com anemia e fornecer um prognóstico desfavorável sem o ter necessariamente", afirma Luis Feo, diretor médico do AniCura Ars Veterinaria Hospital Veterinari, diplomado ECVIM-CA em medicina interna e diretor do estudo.

Em geral, os gatos com leucemia têm um prognóstico desfavorável e ainda não há um tratamento eficaz comprovado. Em contraste, as anemias autoimunes são tratadas com imunossupressores e, na maioria dos casos, evoluem favoravelmente, tornando o prognóstico mais favorável.

"Isto tem muitas implicações para os nossos pacientes, e as informações fornecidas por este estudo podem ser de grande utilidade na prática clínica diária, permitindo a correta classificação de anemias autoimunes, que geralmente têm um prognóstico melhor do que as anemias associadas à leucemia felina", conclui Luis Feo.

 

Referências: 

1.       Robert, L. I., Puig, J., Tumbarello, M., Farigola, M., Seth, M., Mesa, I., & Bernabé, L. F. (2023b). A retrospective review of cats with suspected false positive results in point-of-care feline leukemia virus tests and concurrent immune-mediated anemia. Javma-journal of The American Veterinary Medical Association, 1-7. https://doi.org/10.2460/javma.23.02.0059

Mais notícias

Erro

Ocorreu um erro. Este pedido já não pode responder até ser recarregado.