Ataxia nos gatos: sintomas e tratamento

Movimentos estranhos ou desequilíbrios em felinos podem indicar a presença de ataxia felina, doença que afeta diversas áreas relacionadas à locomoção e movimentação do animal. Por conseguinte, a manifestação de movimentos de marcha invulgares ou incaracterísticos do felino pode ser um sinal óbvio de que algo está errado. Na AniCura, explicamos exatamente em que consiste a ataxia nos gatos, como detetá-la e quais são os tratamentos possíveis.

O que é a ataxia nos gatos e quais são os sintomas?

A ataxia nos gatos é uma doença neurológica que afeta o sistema nervoso do gato, resultando frequentemente em desequilíbrio, movimentos imprecisos ou falta de coordenação. Por isso, é comum observar que um gato com ataxia tem uma forma peculiar de andar, com dificuldade e má coordenação dos membros. Ocasionalmente, esta perturbação pode também causar movimentos estranhos da cabeça e até alterações na posição do corpo.

Quanto às causas, a ataxia nos gatos pode estar presente desde o nascimento, surgir alguns meses mais tarde, ou desenvolver-se mais tarde devido a lesões ou traumatismos graves. Independentemente da causa, esta doença afeta as áreas que controlam o movimento do animal. Embora, por vezes, possa ser congénita, também pode aparecer ao longo da vida do felino devido a fatores externos, como doenças virais ou mesmo intoxicação.

Se notar movimentos invulgares no seu gato de um dia para o outro, considere a possibilidade de envenenamento, uma vez que o envenenamento por mercúrio é uma das causas mais comuns.

É importante notar que, dependendo do tipo de ataxia que o felino tem, os sintomas podem variar. Na maioria dos casos, no entanto, manifesta-se fraqueza, inclinação da cabeça, desorientação ou falta de coordenação. Podem também apresentar:

  • perda de apetite,
  • hipermetria,
  • hipometria,
  • vómitos,
  • tremores,
  • nistagmo e até,
  • dificuldade em urinar ou defecar.

Ataxia cerebelar em gatos

A ataxia cerebelar é uma variante da ataxia em gatos que ocorre quando a área afetada é o cérebro, área do encéfalo responsável pela coordenação e equilíbrio. Em termos de sintomas, este tipo de ataxia manifesta-se quando o gato anda com as patas afastadas ou salta para cima e para baixo, levanta muito as patas ou treme.

Ataxia em gatos e tratamento

Para determinar a abordagem mais adequada ao tratamento da ataxia nos gatos, é necessário um exame físico para observar a mobilidade do gato e a sua reação a diferentes estímulos. Uma vez concluída a avaliação e feito o diagnóstico através de vários testes, será possível determinar se a ataxia está de facto presente e de que tipo de ataxia se trata.

Em alguns casos, dependendo do tipo de ataxia, pode ser recomendado um ou outro tratamento. Nas situações em que é congénita, o tratamento muitas vezes não tem qualquer efeito e o gato terá de se adaptar à vida com ela. No entanto, quando a ataxia é causada por fatores externos, a abordagem dependerá da sua origem. Em situações como a ataxia vestibular, é necessário identificar a causa para determinar se é ou não tratável.

Se pensa que o seu gato apresenta algum dos sintomas acima referidos, é essencial consultar um veterinário para um exame completo antes que a patologia se torne mais grave.

Como tratar a ataxia nos gatos?

É verdade que, em muitos casos, a ataxia nos gatos não tem cura definitiva, pois trata-se de uma doença congénita com a qual o felino tem de aprender a viver. Quando presente desde o nascimento ou numa fase inicial, o gato adapta-se geralmente sem grandes dificuldades. No entanto, a ataxia vestibular tem um maior potencial de recuperação.

O tratamento da ataxia nos gatos envolve a identificação da sua causa subjacente e a avaliação da possibilidade de a corrigir. Os testes de diagnóstico são essenciais para determinar se se trata de uma doença tratável. Se, além disso, a raiz do problema for um tumor, deve avaliar-se se é operável e quais os danos que essa cirurgia pode causar ao animal.

A consulta com um veterinário para qualquer anormalidade nos movimentos ou na coordenação de um gato pode ser crucial para tratar o problema de saúde precocemente e evitar complicações futuras.

Entre em contacto com um veterinário

Este artigo foi útil?

Por favor, selecione o que se adequa à sua situação. Agradecemos o seu feedback.

Obrigada!

Nós realmente apreciamos isso

Erro

Ocorreu um erro. Este pedido já não pode responder até ser recarregado.